Como encontrar informações do seu antenato ainda no Brasil?

Como encontrar as informações do seu antenato?

Por Natacha Aparecida Bonfante da Rosa

Quero hoje dar umas dicas àqueles que não sabem muito o que fazer e nem para onde ir na busca dos documentos de seus antepassados. Se tratando de cidadania italiana há muitas formas de encontrar um documento.

Tentarei colocar em uma linha de raciocínio aqui, para você que já tentou muitas coisas e acha que está tudo perdido, talvez com esse artigo você consiga encontrar alguns outros documentos e retomar as suas pesquisas ou para aqueles que estão começando agora, servirá para ajudar a dar o pontapé inicial.

1° Passo: Perguntar para a família

Bom se você não sabe nada o início de tudo é tentar conseguir informações na família mesmo, perguntar para mãe, pai, avó, avô, tio, tia e assim por diante. Tudo o que eles souberem da sua linhagem você deve anotar! Isso pode te ajudar muito. Mas se a sua família é igual a minha e não sabe absolutamente nada a segunda opção é optar por solicitar as certidões.

2° Passo: Solicitar Certidões em Inteiro Teor

Você pode começar solicitando a sua certidão de nascimento, pois nela constará informações de seus pais e avós, aí você já descobre onde seus pais nasceram e talvez até onde seus avós nasceram, com isso você já pode solicitar a certidão de nascimento do seu pai ou da sua mãe, (da pessoa que te transmite a cidadania) e consequentemente encontrará informações dos seus avós e bisavós, fazendo dessa forma você chegará até o seu antenato italiano.

Se por ventura você tem uma identidade de sua avó ou avô, isso pode te ajudar muito, porque nela há uma área chamada Naturalidade que é a informação do local de nascimento da pessoa e na área Doc. Origem é a descrição do documento que a pessoa usou para fazer a identidade, podendo ser a certidão de nascimento ou casamento, com isso você descobre o cartório e informações da certidão como por exemplo o número do livro e folha (não é uma regra, mas há a possibilidade de haver essa informação).

Obs.: Normalmente em certidões de nascimento contêm informações da criança, dos pais e avós. Certidões de casamento contêm informações dos noivo e de seus pais. E em certidões de óbito contêm informações do falecido e normalmente dos seus pais.

Sabendo onde seus descendentes nasceram você já pode ir solicitando as certidões sempre em INTEIRO TEOR, porque nesse formato você poderá obter muito mais informação que na certidão simples. Uma lógica também que dá para usar é buscar a certidão de casamento onde nasceu o primeiro filho, ou buscar o casamente no mesmo local que os pais dos noivos residiam, buscar o óbito de uma pessoa no mesmo local onde nasceu o filho mais velho, ou onde os filhos moravam.

3° Passo: Habilitação de casamento

Há muitas formas de se conseguir informações mais concretas, uma delas é tentar solicitando a habilitação de casamento no cartório, para realizar um casamento é preciso levar uma série de documentos tanto do noivo quanto da noiva, na habilitação pode conter certidões de nascimento de ambos, local onde moravam na época do casamento e até se seus pais estavam vivos ou não.

4° Passo: Certidão de óbito em cemitério

Com relação a certidão de óbito pode ocorrer de não conter anotações de filiação, ou até mesmo quantos filhos o falecido deixou, com isso sua pesquisa será um pouco mais árdua, mas mesmo assim ainda há esperança. Para encontrar um documento de óbito, talvez você não saiba em qual cartório foi feito, porém se você de repente sabe em qual cemitério o corpo foi sepultado, você pode solicitar para o escritório administrativo do cemitério uma cópia dos documentos utilizados na época do falecimento, lá possivelmente terá uma cópia do óbito.

Obs.: No óbito do antenato italiano é possível que tenha informações do local exato de nascimento dele na Itália, ou pelo menos a província, e isso já é um grande avanço nas pesquisas.

5° Passo: Certidão de desembarque

Se por ventura não há informações do local de nascimento do seu antenato na certidão de óbito dele, você pode tentar buscar nos sites de imigração algumas informações e caso encontre você pode ou solicitar a certidão de desembarque do mesmo, ou pesquisar no arquivo nacional o navio e a data de chegada do seu antenato no Brasil, com os dados que você coletou no site de imigração de SP ou do RJ.

6° Passo: Familysearch

Informações gerais do seus familiares você pode encontrar no site do Familysearch, esse site me ajudou muito! Esse é o site da Igreja de Jesus Cristo Dos Santos Dos Últimos Dias, conhecida também como Igreja dos Mórmons, eles fazer um trabalho incrível, eles coletam e arquivam informações de todo lugar do mundo. Nele você pode fazer pesquisas com nome e sobrenome, local de nascimento, procurar pelos pais e assim por diante. No Familysearch você pode encontrar fotos de documentos, e se não estiver disponível você pode ir até um templo da igreja e solicitar o microfilme para visualização, se você encontrar o documento, mas não consegue visualizá-lo, você pode anotar o código do microfilme e com essa numeração faz a solicitação.

7° Passo: Livros sobre colonização

Uma outra coisa interessante que tem é que existem livros que são comercializados que contêm informações de pessoas que povoaram um local, um exemplo disso é o estado do Rio Grande do Sul, lá foram escritos alguns livros e neles há a história da colonização, conta como foi a adaptação dos recém chegados, fala sobre a disponibilização de terras, (em sua maioria os imigrantes eram agricultores e obtiveram terras) e muito mais. Foi criado então um registro dessas pessoas e esses registros estão disponíveis nesses livros, nesse link do FamilySearch você pode acessar e verificar alguns exemplos.

8° Passo: Pesquisar no Google

Bom essa diga é simples, mas também pode te ajudar. Eu já vi alguns casos que deram certo! As vezes você consegue encontrar informações do seu antenato simplesmente colocando o nome dele no Google, ou porque alguém escreveu um post, ou porque ele está em alguma plataforma paga como por exemplo o MyHeritage, ou talvez em algum momento ele se tornou notícia em um jornal ou alguém também está procurando por ele e pediu ajuda em algum site, enfim são diversas formas que você pode encontrar ele no Google. Isso parece meio abstrato, mas acredite é mais uma forma de tentar e na minha opinião já é bastante válido.

Enfim, esses são alguns exemplos de como se fazer uma pesquisa, caso você tenha pulado algumas dessas etapas é interessante que você retome e tente mais um pouquinho, acredito que vale a pena tentar a cidadania italiana, pois ela abre muitas portas, seja para estudar, trabalhar, ou até mesmo viajar com mais facilidade para alguns países.

Se esse é um dos motivos para você buscar a sua cidadania italiana então te aconselho a retomar de onde parou e #RumoAoReconhecimentoDaSuaCidadaniaItaliana.

Passaporte Europeu

Natacha Aparecida Bonfante da Rosa

Vida Italiana

Sobre robsonbonin

Fascinado por ajudar as pessoas a superarem os obstáculos da vida, ele tem dedicado o tempo a fazer com que as pessoas reconheçam a própria Cidadania Italiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *